Copa Santander Libertadores 2011

27 01 2011

Começou ontem (pelo menos para os clubes brasileiros) a 52ª edição da Copa Santander Libertadores, a maior competição interclubes da América do Sul. A edição deste ano será disputada por 38 clubes, que tentarão tirar do Internacional de Porto Alegre a faixa de campeão.

Como nos últimos anos, a competição também terá a participação de clubes mexicanos como convidados, mesmo sem poderem representar a CONMEBOL no Mundial Interclubes em dezembro, que volta a ser disputado no Japão neste ano.

O destaque deste ano é a ausência de clubes tradicionais, como os argentinos Boca Juniors e River Plate, que vivem mergulhados em crise atualmente.

Como representantes brasileiros teremos além do Internacional, atual campeão, o Fluminense, campeão do Brasileirão 2010, Cruzeiro, Corinthians e Grêmio (segundo, terceiro e quarto colocados do Brasileirão, respectivamente) e o Santos, campeão da Copa do Brasil.

E para os torcedores destes times, a dica do ABC é o concurso “Juntos pela Copa Santander Libertadores”, que o Santander esta realizando para escolher um representante de cada clube, que durante todo o torneio acompanharão o clube de coração, aparecerão na TV e poderão até ter suas experiências relatadas numa coluna do diário Lance! Para participar é só enviar um vídeo criativo de até um minuto através do hotsite (http://bit.ly/eEXNi4) até o dia 7 de fevereiro.

O resultado sai no dia 10 de fevereiro. Depois disso, é só encher o peito de orgulho e torcer pelo seu time do coração.

A Libertadores 2011 já começou, em campo e aqui no ABC. Fique atento que logo teremos novidades sobre este grande torneio.

Rafael Duarte. Para quem vai sua torcida este ano? Comente aqui e siga-nos no twitter, @abcdoesporte!





Campeonato Paulista 2011

17 01 2011

O mais glamoroso campeonato estadual do Brasil teve início neste fim de semana, após um longo período de férias forçadas para os amantes do futebol. Com o início dos Campeonatos Estaduais as lacunas deixadas nas tardes de domingo e noites de quarta estarão novamente preenchidas.

Novamente disputado por 20 equipes, o Paulistão 2011 terá como novidade a classificação de 8 (e não 4, como nas últimas edições) equipes para formar as quartas de final, que serão disputadas em jogo único, assim como as semifinais.

Podemos dividir as equipes em três grupos:

Os favoritos: São os mesmos de sempre, o trio de ferro da capital e o Santos. O que pode pesar contra o Peixe e contra o Corinthians é a disputa simultânea com a Libertadores. São Paulo e Palmeiras podem levam ligeira vantagem neste início de temporada, por disputarem vaga na Copa do Brasil com adversários teoricamente mais fáceis.

As potenciais surpresas: Todos os anos temos equipes que surpreendem na competição. Com equipes montadas e desmontadas de seis em seis meses, São Caetano, Portuguesa, Santo André, Ponte Preta e Grêmio Prudente fazem parte deste grupo.

As incógnitas: São os times kamikaze do interior, onde os jogadores precisam mostrar serviço para garantir emprego em uma equipe maior na disputa do Campeonato Brasileiro das séries A e B. Podem surpreender como o Barueri (atual Grêmio Prudente) no ano passado ou podem simplesmente lutar para não cair.


Não é possível prever se teremos um grande campeonato, mas se julgarmos por lances como esse, as expectativas são as melhores possíveis!

Rafael Duarte. Ainda acredita nos estaduais? Comente aqui e siga-nos no twitter, @abcdoesporte!





Strikeforce: Henderson vs. Babalu II

3 12 2010

Concordamos que o UFC atualmente é o melhor evento disparado de MMA no mundo. Mas para os saudosistas da velha guarda do MMA e do Pride FC, o Strikeforce: Henderson vs. Babalu II será um prato cheio.

Se a palavra striker for adotada ao pé da letra, não podemos esquecer do brasileiro Renato “Babalu” Sobral. Desde que surgiu nos eventos nacionais chocava com a violência com que entrava nas lutas, mesma violência que o expulsou do UFC 74 por não soltar David Heath após um estrangulamento.

Porém, como todo grande atleta, tem alguns problemas de concentração que fazem que entre no octógono muitas vezes desatento, distraído, e acaba perdendo inexplicavelmente. A revanche com Dan Henderson é motivante para Babalu, que aliado aos bons treinos com a Wand Fight Team e sparrings como Fabrício Werdum faz dele o homem a ser batido no momento.

Dan Henderson é um wreslter com a mão pesada. Hendo está no final de uma carreira vitoriosa, em que enfrentou os maiores nomes do MMA. Seu jogo é previsível, porém eficiente. Boxeia bem, queda bem, e solta o Ground and Pound até nocautear ou pegar as costas. Bom lutador, que tem como um dos grandes feitos de sua carreira ter sido o primeiro homem a derrotar o Minotauro. De quebra, venceu o Babalu na mesma noite. Parada fácil?

Vale lembrar que o vencedor do combate enfrenta Rafael Feijão, na disputa do cinturão dos meio-pesados do Strikeforce.

Neste sábado, à partir da 0h00. Fique atento para assistir ao evento ao vivo.





O que é o Corinthians?

1 09 2010

“O Corinthians é um fenômeno sociológico a ser estudado em profundidade.”

Menotti del Picchia

Corinthians é o time mais amado e mais odiado do mundo. O time que mais aparece na boca do povo, seja pra falar bem ou mal. Seja como forma de elogio ou xingamento. E eu não precisei consultar nenhuma pesquisa pra saber disso. Mas o Corinthians é só um time? Depende de quem fala.

O Corinthians é a minha seleção. Torço pro Corinthians, e depois para o Brasil. Porque se um dia fizessem um Brasil x Corinthians lá no Pacaembu, você pode me encontrar junto da  Gaviões, empurrando o Timão pra frente.

Só quem é Corintiano sabe o que é ver o time entrar em campo. Só quem é Corintiano sabe que o jogo vai ficar difícil no segundo-tempo e só vai se resolver entre os 43 e 45. Ainda assim, toda vez que isso acontece, parece que é a primeira. As mãos suadas, a falta de vocabulário – porque os palavrões já foram gastos, e o jeito é inventar xingamento novo pra mãe do juiz -, o nervosismo e  a sensação que o coração – corintiano, doutor, não precisa nem perguntar – vai parar a qualquer momento são características exclusivas dessa pequena parcela da população. E por pequena, você pode contabilizar mais ou menos 30 milhões. Temos mais torcedores que o país de Portugal tem em habitantes. Mais que o Chile, que a Argentina, que a Austrália.

E o que são 100 anos? 100 anos para uma pessoa é muito. Para uma nação, é pouco. E o Corinthians não é nada menos e nada mais que uma nação. Uma nação cuja população não se importa com as conquistas: isso é coisa pra torcedor de time de futebol, que, pra senti-se grande, precisa ostentar suas conquistas. O Corinthians é o time do povo, e o time do povo gosta mesmo é de ver raça, de ver amor à camisa.

Nossa nação, nos anos 70, já tinha seus pensadores gregos. Nosso Dr. Sócrates já filosofava nos vestiários, organizando – junto com Wladimir, Zenon e Casão – as mudanças no clube que devia refletir sua torcida: a igualdade. Do roupeiro ao cartola, tudo deve ter o mesmo peso. Acredito, e essa é uma das minhas razões, que um time é o reflexo de sua torcida. Como eu não conheço nenhum outro caso no mundo no qual a torcida tem um time, nada mais justo que os dois serem reflexos um do outro.

Poderia me demorar na nossa criação, lá em 1910, com nossos operários e passar por toda nossa história, nossos títulos e nossas glórias… Poderia falar de 1977, ocasião na qual meu pai estava presente, ou de 1990. Poderia falar de 2000, ou de 2007, quando chorei mais do que qualquer outra vez que consigo me lembrar, em meus 18 anos.

O Corinthians faz 100 anos de história, com uma torcida que nunca o deixará morrer. Com uma torcida apaixonada. Roxa, preta, branca, japonesa, italiana, paulista, carioca, gaúcha, nortista, americana… Onde você procurar, encontrará um Corintiano.

E, por fim, deixo um recado ao amigo rival, que não está agüentando ver tantas camisas alvinegras na rua: guarde sua saliva. Falar de seus títulos, de suas Libertadores ou de seus Mundiais não afetará em nada o coração de um Corintiano. Lembre-se, no fim das contas, a diferença entre nós dois: vocês torcem para um simples time de futebol. Nós torcemos para o Corinthians.

Parabéns, Timão. E obrigado por me dar mais um motivo para sorrir, para chorar e para torcer.

Lucas Baranyi. Jornalista e corintiano, não necessariamente nesta ordem. Comente aqui, siga-nos no twitter, @abcdoesporte e visite o Artilharia Cultural.





Campeonato Mundial de Basquete 2010

30 08 2010

2010 é realmente um ano especial para quem é ligado no esporte. Está rolando na Turquia o 16º Campeonato Mundial de Basquete. De 28 de agosto à 12 de setembro, as vinte e quatro melhores seleções do mundo disputam para ver quem terá a honra de pelos próximos quatro anos ser considerada a campeã mundial.

A seleção brasileira luta para se reafirmar como uma potência no esporte e repetir o feito que já conseguiu por duas vezes, em 1959 e 1963. Para isso, o técnico Ruben Magnano contará com os brasileiros que brilham na NBA, como  Leandrinho Barbosa, do Toronto Raptors e Anderson Varejão, do Cleveland Cavaliers, além de Thiago Spliter, eleito o melhor jogador da temporada espanhola, atuando pelo Tau Ceramica, e que defenderá o San Antonio Spurs. A grande baixa fica por conta do pivô Nenê Hilário, que durante a preparação sofreu um estiramento muscular e precisará de cinco a dez dias de recuperação.

Para conseguir o sonhado título, os brasileiro terão que passar por seleções que vivem uma fase melhor, como os sempre favoritos e atuais campeões olímpicos Estados Unidos, os atuais campeões mundiais, a Espanha, e os nossos eternos rivais, a Argentina.

O mundial de 2010 vai ser disputado por vinte e quatro seleções, divididas em quatro grupos:

Grupo A
Argentina
Sérvia
Austrália
Alemanha
Angola
Jordânia

Grupo B

Estados Unidos
Eslovênia
Brasil
Croácia
Irã
Tunísia

Grupo C

Grécia
Turquia
Porto Rico
Rússia
China
Costa do Marfim

Grupo D

Espanha
França
Canadá
Lituânia
Nova Zelândia
Líbano

Confira abaixo os jogos da primeira fase que terão transmissão ao vivo do SporTV

Os jogos da primeira fase serão disputados entre 28 de agosto e 02 de setembro nas cidades de Kayceri, Ankara, Izmir e Istambul. A partir das oitavas de final, o jogos serão somente em Istambul.

Rafael Duarte. Eu acredito em milagres. Comente aqui e siga-nos no twitter, @abcdoesporte.





Rugby

24 08 2010

O rugby é o segundo esporte coletivo mais praticado no mundo, perdendo apenas para o futebol de campo. O objetivo do jogo é levar a bola para além da linha de gol dos adversários e apoiá-la contra o solo para marcar pontos. É disputado por duas equipes de quinze jogadores, numa partida de duas partes de quarenta minutos contínuos.

A bola de rugby é de formato oval, de couro ou de material sintético apropriado. O campo é de formato retangular, tem comprimento máximo de 144 metros e largura máxima de 70 metros. É dividido pela linha do meio de campo que separa os dois lados. Também é dividido em 2 regiões de touch in entre 10 e 22 metros de comprimento. A superfície deve ser de grama, mas também pode ser areia, barro, neve ou grama artificial.

Para a pratica do esporte são necessários alguns equipamentos, e as proteções devem ser todas flexíveis, feitas geralmente de pano e borracha. Além disso, é necessário o uso de uma chuteira específica para a prática, que possui as travas maiores do que as chuteiras de futebol; uma proteção para os dentes, chamada boqueira; um colete protetor, denominado shoulder pad e uma proteção para a cabeça, chamada scrum cap, que não é obrigatória.

No rugby só é possível passar a bola para o lado ou para trás, sendo que os avanços são decorrentes das corridas com posse de bola. Só é possível passes para a frente com chutes, e só podem perseguir a bola, além do chutador, os jogadores que estiverem em linha ou atrás do mesmo no momento do pontapé.

O campeonato mundial de rubgy (também denominado copa do mundo, como no futebol) é o terceiro evento esportivo mais assistido no mundo, perdendo apenas para a já citada Copa do Mundo de Futebol e para as Olimpíadas de Verão (nossos tradicionais jogos olímpicos). Por falar em olimpíadas, o rúgby voltará a ser esporte olímpico em 2016, no Rio de Janeiro. O mundial de 2003, realizada na Austrália, obteve um lucro liquido de £64,3 milhões (A Libra é a moeda mais valorizada do mundo), e o mundial de 2007 alcançou uma audiência televisiva de 4,2 bilhões de pessoas no mundo.

O esporte é praticado em mais de 120 países, e é especialmente forte nos de origem e colonização britânicas, como na Nova Zelândia (com os famosos All Blacks), na Austrália (os Wallabies) e na África do Sul (os Springboks), sendo essas as três seleções mais fortes do mundo. O esporte também é muito popular na França, Itália, Argentina e Uruguai. No Brasil, anualmente é realizado, desde 1964, o Campeonato Brasileiro de Rúgby.

Ainda pode ser considerado um esporte de baixa popularidade no país, mas apresenta um bom nível de crescimento desde a década de 90, principalmente no Estado de São Paulo. Com inclusão da modalidade no programa os Jogos Olímpicos de 2016 a então Associação de Rúgbi foi transformada em Confederação, o que deu direito ao rúgbi de receber verba das leis de incentivo ao Esporte.

A Seleção Brasileira de Rúgby, por conta do esporte ser pouco difundido no Brasil, é considerada uma seleção de terceiro escalão. Como curiosidade, fica o fato de ter jogado 11 vezes contra a Argentina, tendo obtido 11 derrotas, onde somados todos os resultados, marcou 44 pontos e sofrendo 886.

Desde dezembro de 1999 a fornecedora oficial de material esportivo da seleção é a Topper.

Rafael Duarte. E aí, encara um time desses? Comente aqui e siga-nos no twitter, @abcdoesporte





Copa do Brasil

4 08 2010

Hoje acontece em Salvador a final da Copa do Brasil, entre Santos e Vitória. Mas afinal, você conhece essa competição?

A Copa do Brasil foi criada em 1989, para diminuir o descontentamento das federações de estados menores, que não tinham representante no Campeonato Brasileiro. Antes da criação da Copa União (Campeonato Brasileiro de 1987) todos os estados brasileiros estavam representados em uma competição nacional, já que o Brasileirão chegou a contar com 94 equipes.

Com a criação da Copa do Brasil, todas as federações estaduais que mantém um campeonato profissional voltaram a ser representadas em âmbito nacional. Os participantes são escolhidos da seguinte forma: participam os dez clubes melhores colocados do ranking da CBF e mais 54 clubes indicados pelas 27 federações de acordo com sua colocação nos campeonatos estaduais, excluindo-se os participantes da Copa Libertadores da América, pela coincidência de datas.

A forma de disputa é o tradicional mata-mata, ou seja, partidas eliminatórias. Uma das particularidades da competição é que nas duas primeiras fases, se o time visitante ganhar por uma diferença maior do que dois gols, não há necessidade de se realizar um segundo jogo.

O campeonato é considerado o caminho mais curto à Taça Libertadores da América, já que o campeão tem a vaga assegurada no torneio continental. Acompanhe abaixo uma lista de todos os campeões do torneio. E fica a dúvida, quem entrará para o clube, Santos ou Vitória? Façam suas apostas!

1989 – Grêmio

1990 – Flamengo

1991 – Criciúma

1992 – Internacional

1993 – Cruzeiro

1994 – Grêmio

1995 – Corinthians

1996 – Cruzeiro

1997 – Grêmio

1998 – Palmeiras

1999 – Juventude

2000 – Cruzeiro

2001 – Grêmio

2002 – Corinthians

2003 – Cruzeiro

2004 – Santo André

2005 – Paulista

2006 – Flamengo

2007 – Fluminense

2008 – Sport

2009 – Corinthians

2010 – Santos

Rafael Duarte. Minha derrota mais dolorida foi a Copa do Brasil de 2000, e a sua? Comente aqui e siga-nos no twitter, @abcdoesporte.